Quem pensa que a corrida é uma atividade somente para atletas está muito enganado. Desde que não haja contraindicações médicas, qualquer pessoa pode se aventurar nas pistas ou parques. A professora Cláudia Oliveira Gomes sempre cuidou do corpo, praticava musculação com frequência, porém, sentia falta de um exercício aeróbico que a ajudasse a perder os “pneuzinhos”. Ela relutou um pouco antes de se render aos encantos da corrida, mas acabou se apaixonando pela atividade.

– Sempre precisei cuidar da questão do peso, entretanto pensava que não conseguiria correr, acreditava piamente que isso não era pra mim. Então um amigo me convidou para participar de uma corrida de rua e mesmo apreensiva não deixei de ir, desde então não parei mais. Foi uma das experiências que jamais esquecerei – relembra Cláudia.

Além de proporcionar resultados estéticos satisfatórios, correr traz uma série de benefícios à saúde que vão desde uma melhora no sistema cardiorrespiratório a prevenção de doenças como a hipertensão.

– A medida que a corrida melhora o condicionamento o coração passa a trabalhar menos para realizar a mesma tarefa, isso representa uma economia funcional com qualidade de vida. De quebra, a prática previne doenças crônicas como o diabetes, a hipertensão arterial, o infarto, a obesidade, entre outras – explica o médico Ricardo Munir Nahas, especialista em medicina do esporte.

Montando o cronograma

Mesmo com tantos benefícios é preciso tomar alguns cuidados essenciais antes de sair correndo por aí, um deles é a pré-avaliação física.

– A avaliação inicial feita por médico detecta não só situações restritivas como permite indicar o volume de treino. As contraindicações estão nas condições clínicas que podem ser agravadas com o exercício. Pessoas predispostas devem ter controle médico regular para evitar que o esforço da atividade desencadeie eventos como o infarto ou agrave quadros de dores na coluna – esclarece Nahas.

O médico ainda dá algumas dicas para que a atividade seja prazerosa e dê bons resultados.

– Um bom calçado esportivo e roupas adequadas são muito importantes. É fundamental se hidratar, apenas com água, antes, durante e até uma hora depois da atividade. O praticante deve ter em mente que a corrida é um trabalho de resistência aeróbica e que não dispensa a musculação e aulas de alongamento – orienta Ricardo.

Além de seguir essas dicas é necessário também buscar o auxílio de um preparador físico que irá organizar um cronograma de treinamento para potencializar os resultados do exercício.

– O cronograma deve ser feito de maneira progressiva. A pessoa deve iniciar os treinos com caminhadas alternando com a corrida. Depois disso intensificamos a corrida em espaços curtos e por último, quando o corredor já estiver condicionado, aumentamos as distâncias e a intensidade do treino – informa o preparador físico Lucas Raszl.

A atividade ainda pode ser praticada ao ar livre.

– O percurso ideal seria com menos obstáculos possível, em algum parque ou praça, pois são mais seguros. É interessante variar a inclinação do percurso, escolher um local onde você encontre caminhos planos e subidas. A frequência ideal varia entre duas a três vezes por semana, sempre respeitando os limites do corpo – finaliza Lucas.

 

Acesse o link do Portal GloboEsporte.com: http://globoesporte.globo.com/sp/sorocaba/TEM-running-sorocaba/noticia/2016/11/veja-os-beneficios-da-corrida-e-como-montar-um-cronograma-de-treino.html