Não é de hoje que as corridas de rua fisgaram o carioca, que tem na maratona uma forma de praticá-la. E a do Rio está chegando, será no dia 18 de junho. Um sonho para alguns corredores experientes e para quem está se aventurando há pouco no esporte. Mas é preciso lembrar que a corrida inspira cuidados.

— O treino para maratona jamais deve ser feito sem o auxílio de orientador experiente e nutricionista esportivo. Distúrbios do sono, irritabilidade e ansiedade são sinais de alerta de que você está com alguma carência alimentar ou descansando pouco. Dores musculares frequentes e em diferentes articulações também podem ser indícios de excesso de treino — observa o ortopedista Sérgio Mauricio.

Para o médico, a melhor dica é, ao notar algo diferente no corpo, o maratonista precisa parar e conversar com o treinador. Na presença de uma dor, jamais deve insistir. A recomendação é procurar um ortopedista para diagnóstico e tratamento adequados.

Um passo de cada vez

O ortopedista Ricardo Galotti explica os cuidados necessários para se tornar um maratonista:

— Para quem não tem preparo, a primeira coisa é uma avaliação cardiológica e ortopédica para saber se não tem nenhuma limitação. Depois, procurar um orientador físico para montar um plano de treinos.

Se o corredor não for novato, além do acompanhamento médico, aconselha-se supervisão com preparador físico para ajustar treinos e resultados. Além de muito alongamento.

— Treinar sozinho, com orientações da internet, pode causar lesões — alerta.

Muita calma

Entre os benefícios da corrida, o ortopedista Sérgio Mauricio destaca a melhora no condicionamento cardiorrespiratório.

— Além disso, correr previne a osteoporose na terceira idade, melhora o humor, a qualidade do sono e o rendimento no trabalho. Para as mulheres que sofrem com tensão pré-menstrual, a corrida pode ser uma estratégia para reduzir os sintomas nesse período — afirma.

O médico ressalta ainda que as corridas de rua tiveram um crescimento enorme nos últimos anos, mas muitas pessoas querem pular etapas e treinar para longas distâncias desde o início. Correr uma maratona (42,195 quilômetros) exige preparo e adaptação do corpo ao esporte.

O ideal, então, é começar com distâncias mais curtas, como 5km e 10km, por exemplo, e ir se programando para as provas e treinos.

 

Acesse o link do jornal Extra: http://extra.globo.com/noticias/saude-e-ciencia/correr-maratona-nao-para-principiantes-mas-possivel-21279522.html